PUBLICIDADE

Exposição homenageia Dona Onete, a rainha do carimbó chamegado

Famosa dentro e fora do Brasil, a cantora e compositora paraense se tornou uma embaixadora do ritmo que criou; veja essa e outras atrações

PUBLICIDADE

Por Danilo Casaletti
Atualização:

“Treme, treme, treme.” O refrão da canção Jamburana não só tornou Dona Onete famosa dentro e fora do Brasil, mas ajudou a divulgar a cultura do Pará, onde nasceu. O carimbó chamegado, ritmo dançante que ela mesma criou e que nunca mais saiu de cena.

PUBLICIDADE

Nada mais justo que ela seja homenageada com a Ocupação Dona Onete, que começa nesta quarta, 15, no Itaú Cultural, com 120 peças que contam a vida e a carreira da cantora e compositora que em junho completa 84 anos.

Galiana Brasil, gerente dos Núcleos de Artes Cênicas, Música e Literatura do Itaú Cultural, afirma ao Estadão que Dona Onete simboliza a diversidade de valores e forças com as quais o brasileiro precisa se conectar. “Ela é sonoridade, território e visualidade de uma região que tanto nos impacta quanto nos ensina”, diz. Para representar tudo isso, além de fotografias, estão cenários que remetem a lugares da vida de Dona Onete, como o Mercado Ver-o-Peso, de Belém, e elementos de sua religiosidade.

A ocupação mostra também a vida de Ionete da Silveira Gama, nome de batismo de Dona Onete, antes da fama – que começou tardia, depois dos 60 anos. Na exposição estão registros dela como professora, profissão que ela começou a exercer aos 16 anos.

A Ocupação Dona Onete traz experiências táteis e audiodescritivas pensadas para acessibilidade do público cego e/ou com baixa visão.

Abre 4ª (15). 3ª a sáb., 11h/20h; dom., 11h/19h. Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, Metrô Brigadeiro. Gratuito. Até 18/6. bit.ly/donaonetemostr

Antonio Carlos & Jocafi lança o álbum Alto da Maravilha com Russo Passapusso Foto: Pedro Soares

Antonio Carlos & Jocafi encontram Russo Passapusso

Publicidade

A veterana dupla e o líder da banda BaianaSystem apresentam pela primeira vez em São Paulo o show do álbum Alto da Maravilha, lançado em 2022. Em uma mistura de afro e pop, eles cantam músicas como Mirê, Mirê, Pitanga, Vapor de Cachoeira e Catendê

Hoje (10) e sáb. (11), 21h. Sesc Pinheiros. R. Paes Leme, 195, Pinheiros. R$ 15/R$ 50. bit.ly/passapussoejocafi

Anastácia, a rainha do Forró

Uma das mais importantes compositoras do gênero, que foi mulher e parceira de Dominguinhos (1941-2013), Anastácia faz show em que relembra músicas como Eu Só Quero um Xodó, Tenho Sede, De Amor Eu Morrerei e Saudade Matadeira. As cantoras Liv Moraes e Janayna Pereira fazem participação especial.

Sáb. (11), 22h. Canto da Ema. Av. Brigadeiro Faria Lima, 364, Pinheiros. R$ 40. bit.ly/anastaciashow

Roupa Nova

O grupo, um dos mais populares do Brasil, com 40 anos de carreira, estreia o projeto Simplesmente Roupa Nova, em que canta, em formato mais intimista, algo inédito em sua trajetória, seus grandes sucessos. Entre as músicas escolhidas estão Dona, A Viagem, Coração Pirata e Linda Demais.

Publicidade

3ª (14) e 4ª (15), 21h. Teatro Bradesco. Bourbon Shopping. Rua Palestra Itália, 500, Pinheiros. R$ 240/R$ 530.


Grupo Revelação na Avenida Paulista

Depois de mais de dois anos parado por conta da pandemia, o projeto Domingo na Paulista, promovido pelo Sesi-SP, volta a ocorrer na cidade. A primeira atração do ano é o grupo de samba e pagode Revelação. Nascida no Rio de Janeiro, nos anos 1990, a banda tem sucessos como Tá Escrito e Deixa Acontecer

Dom. (12), 14h. Em frente ao Centro Cultural Fiesp. Av. Paulista, 1.313, Bela Vista. Gratuito.

Sombrinha

Um dos fundadores do grupo Fundo de Quintal e parceiro constante de Arlindo Cruz, o músico repassa 45 anos de carreira em show que ocorre dentro do projeto Entre terreiros e quintais: samba, fé e pagode. No repertório estão músicas como Desalinho, É Sempre Assim, Só Pra Contrariar e Boca sem Dente.

Sáb. (11), 20h. Sesc Santo André. R. Tamarutaca, 302, Vila Guiomar, Santo André. R$ 12/R$ 40. bit.ly/sombrinhashow

Publicidade

Rafa Castro

O cantor, compositor e pianista mostra o show de seu quarto álbum, Teletransportar, que tem como elemento principal a água. As canções se desdobram para falar de temas como meio ambiente, o poder da natureza e a busca pelo equilíbrio espiritual, equilibrando passagens autobiográficas e o contato com o sobrenatural.

Hoje (10), 22h30. Blue Note. Av. Paulista, 2.073, 2º Andar, Consolação. R$ 90. bit.ly/rafacastroshow

Egresso de realitys shows musicais como 'The Voice Brasil' e 'Got Talent Uruguai', o cantor WD faz show em tom biográfico  Foto: Jonas Morais e Marceloculkin @nicfilmes

WD em novo show

Egresso de realitys shows musicais como The Voice Brasil e Got Talent Uruguai, o cantor, compositor e dançarino faz apresentação puxada pelo êxito do single da canção Eu Sou, escrita por ele, em tom biográfico. Em as outras canções do artista, estão Bum Bum Que Pulsa e Adrenalina.

Dom. (12), 18h. Sesc Belenzinho. R. Padre Adelino, 1.000, Belenzinho. R$ 12/R$ 40. https://www.sescsp.org.br/programacao/wd/

Teatro

Publicidade

Amadeo

Com direção de Nelson Baskerville, o espetáculo Amadeo, de Côme de Bellescize, traz a história de um rapaz de 19 anos, virgem, adorador de videogames e carros velozes, que vive pressionado pela mãe e pela namorada a fazer coisas que ele não tem interesse. Tudo muda quando ele sofre um acidente de carro que o deixa imobilizado. É quando um alter ego chamado Clóvis aparece em sua vida para provocá-lo a reagir.

Estreia hoje (10). 6ª e sáb., 20h30; dom., 18h. Tucarena. R. Bartira, 347, Perdizes. R$ 100. Até 28/5. bit.ly/amadeopeca

Os desejos de Volpone

A peça Volpone, A Raposa e as Aves de Rapina, texto de Ben Jonson, na versão de Stefan Zweig, mostra um homem sem filhos que, para acumular ainda mais riquezas, finge que está agonizando. Ele acaba por se divertir com a trupe de bajuladores que se forma em torno dele, satisfazendo seus estranhos desejos. Mosca, seu criado e aliado seu criado, Mosca, é que o ajuda a criar situações para atender suas luxúrias. A idealização e direção é de Johana Albuquerque.

5ª a sáb., 21h; dom., 19h. Teatro Arthur Azevedo. Av. Paes de Barros, 955, Mooca. Gratuito (retirar ingresso 1h antes). Até 2/4.

Pindorama modernista

Publicidade

O espetáculo infanto-juvenil Pindorama Modernista, que tem texto de Leonardo Cássio e direção de Débora Dubois, promove o encontro entre personagens do folclore brasileiro - Curupira, Caipora e Saci-Pererê – com o universo do escritor Mário de Andrade, a quem eles decidem pedir ajuda para salvar o meio ambiente.

Estreia sáb. (11). Sáb. e dom., 15h. Teatro Eva Herz. Livraria Cultura. Av. Paulista, 2.073, Cerqueira César. Gratuito (retirar ingresso 2h antes). Até 2/4.

Exposição

Solidariedade no Sahy

Na mostra S.O.S Sahy, o jornalista e fotógrafo Poio Estavski, nascido da região de São Sebastião, expõe 10 painéis com paisagens que ele registrou para mostrar a beleza da região recentemente atingida por enchentes e deslizamentos de terra. As fotografias estarão à venda e toda a renda será revertida para projetos de revitalização do local e de apoio às vítimas.

3ª a dom., 18h30/23h30. Bar Balcão. R. Dr. Mello Alves, 150, Cerqueira César. Entrada gratuita. Até 21/3.

Grandes mulheres

Publicidade

Na mostra Todo dia também é dia da mulher, o artista pernambucano Dilson Cavalcanti exibe o projeto Monalisas Brasileiras. Por meio de colagens visuais, Cavalcanti retrata mulheres brasileiras que ganharam destaque em diversas áreas. Entre elas estão as cantoras Elza Soares e Rita Lee, a apresentadora Hebe Camargo e a escritora Carolina Maria de Jesus.

5ª a dom., 12h/20h. Galeria da Unibes Cultural. R. Oscar Freire, 2.500, Jardins. Gratuito. Até 30/4.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.