Conteúdo Estadão Blue Studio

Mercado da beleza é oportunidade para quem busca primeiro emprego

Setor tem crescente demanda por profissionais qualificados em áreas como barbearia, cabeleireiro, extensão de cílios e manicure

PUBLICIDADE

Por Estadão Blue Studio
Atualização:
3 min de leitura

A inserção dos jovens no mercado de trabalho representa um dos maiores obstáculos enfrentados atualmente. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa de desemprego impacta significativamente esse grupo etário, com 15,3% dos indivíduos entre 18 e 24 anos encontrando-se desocupados.

Diante desse cenário, o setor da beleza surge como uma área promissora para aqueles que não apenas procuram o primeiro emprego, mas também almejam iniciar seu próprio negócio e buscar uma trajetória de sucesso profissional.

A indústria da beleza no Brasil, uma das mais expressivas globalmente, desempenha papel essencial na economia nacional, correspondendo a aproximadamente 4% do Produto Interno Bruto (PIB). Essa relevância sinaliza um mercado promissor, o que se reflete na crescente procura de jovens por formação em especialidades como barbearia, cabeleireiro, extensão de cílios e manicure, indicando um interesse em se capacitar para atuar nesse setor.

Continua após a publicidade

A coordenadora de Moda e Beleza do Senac São Paulo, Karina Bottini Pierri Takamura, explica que o mercado de beleza atrai jovens por sua capacidade de oferecer uma gama diversificada de oportunidades e segmentos para especialização.

“A demanda por serviços de beleza e cuidados pessoais ressalta o potencial significativo de geração de renda neste setor. Aqueles que buscam se diferenciar no mercado têm oportunidades notáveis de lucrar e expandir seus negócios, aproveitando a crescente procura por esses serviços”, explica.

Ex-aluno dos cursos de beleza do Senac, David Lima encontrou uma oportunidade no setor para iniciar sua jornada profissional. Ele deu seus primeiros passos na área aos 14 anos, quando começou a praticar suas habilidades em casa, atendendo inicialmente sua irmã, tias e mãe. Esse interesse inicial pela beleza rapidamente se transformou em uma paixão, levando-o a buscar formação profissional.

Continua após a publicidade

David Lima montou o Studio David Visage, em Paraty, no Rio de Janeiro Foto: Divulgação

A oportunidade de formalizar seu conhecimento veio por meio de um curso de assistente de cabeleireiro oferecido por uma ONG. Após concluir esse curso, David não parou. Ele se inscreveu e completou um curso de maquiagem, ampliando ainda mais suas habilidades.

Um ponto de virada em sua carreira ocorreu quando a professora responsável pelo curso de cabelo, enfrentando problemas de saúde, recomendou David para substituí-la. Essa confiança na habilidade e no potencial de David não apenas o levou a uma posição de instrutor, mas também lhe permitiu influenciar e ensinar novos alunos durante quatro anos.

Continua após a publicidade

Nesse período, ele aproveitou para continuar se especializando no Senac, o que permitiu a David trabalhar em diversos salões em São Paulo, sua cidade natal, antes de se mudar para Paraty, no Rio de Janeiro.

Hoje, aos 34 anos, ele é dono do próprio espaço, o Estúdio David Visagem. “Na área da beleza, a gente precisa sempre estar aprendendo, buscando conhecimento, porque todo dia surgem equipamentos novos, técnicas novas”, diz Lima sobre a importância de investir na educação continuada.

“É sempre bom também conversar com a cliente, saber o que ela quer, sentar com ela na cadeira e discutir o processo que vai ser realizado, para que ela saia satisfeita e retorne e traga mais um.”

Continua após a publicidade

Segundo Takamura, o segredo para o sucesso nesse setor reside na combinação de habilidades técnicas com um atendimento excepcional ao cliente, além de uma constante atualização sobre as últimas tendências.

Para os jovens empreendedores, identificar oportunidades de negócio no mercado da beleza envolve não apenas aprimorar suas competências técnicas, mas também adotar práticas sustentáveis, investir em tecnologias inovadoras e entender profundamente as necessidades e preferências de seus clientes.

“Os cursos de formação desempenham um papel fundamental no apoio aos empreendedores para desenvolver habilidades técnicas, competências gerenciais e de negócios essenciais”, explica a coordenadora.

Continua após a publicidade

A concorrência acirrada exige dos profissionais um esforço contínuo para se diferenciarem, seja por meio de uma oferta de serviços de qualidade superior, uma experiência de atendimento personalizada ou a implementação de estratégias de marketing eficazes. “Ao escolher uma instituição de ensino reconhecida no mercado, os profissionais garantem a qualidade do aprendizado, fundamental para exercer suas atividades com confiança e excelência.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.