Aécio diz que Serra aceita prévias no PSDB

Após visita ao vice-presidente José Alencar, o governador de Minas Gerais, Aécio Neves, disse nesta quinta-feira que o governador de São Paulo, José Serra, lhe reiterou ser favorável à realização de prévias para a definição do candidato que vai disputar a sucessão presidencial em 2010 pelo PSDB. "Ele reafirmou aquilo que já havia dito em Minas Gerais alguns meses atrás, que jamais foi contrário às prévias", disse Aécio a jornalistas. A conversa, pelo telefone, aconteceu na quarta-feira, quando ambos marcaram um encontro para logo depois dos feriados de Carnaval. Serra e Aécio disputam a indicação do partido para concorrer às eleições de 2010. Para Aécio, que critica decisões de cúpula, as prévias são a solução para esta definição. "As prévias são uma extraordinária oportunidade de mobilização do partido", disse, rechaçando aqueles que veem desagregação na opção de escolha do candidato por meio de uma consulta interna com filiados. Serra não tem se manifestado diretamente sobre esta questão, mas, nesta semana, o presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), disse que o governador paulista lhe deu sinal verde para que o partido organize a escolha. Já a ideia do governador mineiro de percorrer o país ao lado de Serra nos próximos meses, apresentando o projeto do PSDB para 2010, foi considerada "interessante" pelo governador paulista, segundo Aécio. "É uma forma de nos contrapormos à movimentação que outros vêm fazendo sem muitos limites, sem cuidados", afirmou, referindo-se às recentes participações da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) em eventos organizados pelo governo federal. Segundo o governador, a ministra Dilma e outros ministros do governo têm todo o direito de viajar pelo país. "O cuidado a que me refiro é não vincular essas andanças a uma corrida eleitoral. O governo federal deve ser o primeiro a dar o exemplo", afirmou. Ele considerou legítima a representação realizada por PSDB e DEM junto à Justiça eleitoral na quarta-feira apontando como campanha eleitoral evento de quase 4 mil prefeitos patrocinado pelo governo federal. Para a oposição, o encontro serviu para divulgar a candidatura da ministra. Dilma reagiu afirmando que a intenção da oposição é "interditar" o governo. ENCONTRO MINEIRO Com Alencar, Aécio disse que teve uma conversa "muito mineira", sem temas políticos, e que terminou com os dois cantando um desafio (cantoria) originário da cidade de Montes Claros. Alencar, mineiro de Muriaé, se recupera de uma cirurgia para retirada de tumores. Ele deixou o hospital na terça-feira e se recupera em seu apartamento em São Paulo. Segundo Aécio, ele está bem e animado, principalmente no aspecto psicológico. "Está muito confiante, principalmente em Deus. É o que ele diz sempre, que vai se recuperar e ultrapassar mais este desafio". (Reportagem de Carmen Munari)

REUTERS

19 de fevereiro de 2009 | 18h59

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAAECIOPREVIAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.