Alencar recebe homenagem em SP com presença de Dilma e Lula

O ex-vice-presidente José Alencar foi homenageado nesta terça-feira, em uma cerimônia em São Paulo, na qual a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor Luiz Inácio Lula da Silva apareceram juntos em público pela primeira vez desde a posse.

REUTERS

25 de janeiro de 2011 | 15h36

Alencar, que luta contra um câncer na região abdominal há mais de dez anos, compareceu à homenagem para receber a medalha "25 de janeiro" em uma cadeira de rodas e disse que sua saúde está melhorando, mas reconheceu que ainda não está bem.

"Estou bem melhor, mas ainda não estou bem. Foi o período longo que eu fiquei inativo que me criou essa dificuldade de locomoção", disse o ex-vice-presidente, ao se desculpar à plateia por ter que discursar sentado.

Alencar, de 79 anos, foi internado em 22 de dezembro em um hospital em São Paulo e esta foi a primeira vez desde então que ele deixou a unidade.

Devido às últimas complicações em seu estado de saúde, foi impedido por seus médicos de participar da cerimônia de posse de Dilma, em Brasília, em 1o de janeiro. Entre os problemas recentes, estão um infarto e um enfisema pulmonar.

"Se eu morrer agora, está bom demais", disse, ao agradecer o apoio que vem recebendo. "Eu estou lutando para não morrer e estamos vencendo."

A presidente Dilma elogiou a "luta tenaz" de Alencar contra o câncer. "É muito simbólico que tenham homenageado aqui em São Paulo um homem com o espírito empreendedor de José Alencar".

O ex-presidente Lula ficou o tempo todo ao lado de Alencar, mas não discursou.

A homenagem concedida a Alencar é parte das comemorações dos 457 anos de São Paulo, celebrados nesta terça-feira.

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM) e o governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), além dos ministros Fernando Pimentel (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e Helena Chagas (Comunicação Social) também participaram do evento.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICAALENCARMEDALHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.