Ameaça de fuga de presos põe agentes de SP em alerta

A ameaça de fuga em massa de presos dos Centros de Detenção Provisória (CDPs) levou os agentes penitenciários a entrar em estado de alerta em São Paulo e tentar um encontro com o secretário da Administração Penitenciária, Antônio Ferreira Pinto. Os agentes afirmam que os presos planejam uma fuga simultânea e em massa para protestar contra a superlotação nas cadeias. No Estado, há 29 centros - com capacidade para 19 mil detentos - ocupados por 40 mil homens.Em reunião hoje, o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado (Sinfuspesp) decidiu recomendar aos agentes que fiquem em alerta e tomem medidas de proteção em caso de confirmação da ameaça. "Vamos pedir que eles deixem os postos próximos dos presos e vão para setores na frente dos CDPs, onde estarão protegidos e não serão pegos de surpresa se ocorrer uma megarrebelião ou uma fuga em massa", disse José Rinaldo Machado, presidente do Sinfuspesp.Segundo ele, a direção do sindicato tentará um encontro com Pinto na próxima semana, quando pedirá ao secretário que adote medidas para evitar conflitos dentro dos CDPs, que segundo ele, "estão prestes a estourar".

CHICO SIQUEIRA, Agencia Estado

22 de novembro de 2007 | 19h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.