Austrália revoga lei que proíbe 'aborrecer católicos'

Medida previa multa para quem aborrecesse peregrinos durante a visita do Papa.

Da BBC Brasil, BBC

15 Julho 2008 | 06h33

A Justiça australiana revogou uma polêmica lei estadual que previa punição para aqueles que "causarem aborrecimentos" a peregrinos católicos que participam da Jornada Mundial da Juventude, que será realizada na capital, Sydney, a partir desta terça-feira. A nova lei proíbe ações como a distribuição de camisinhas ou até mesmo o uso de camisetas com mensagens anti-católicas - e pune as ações com uma multa de até U$ 5 mil (R$ 8 mil). Criada rentemente pelo Parlamento do Estado de New South Wales, a legislação permitia que a polícia reprimisse qualquer ação que pudesse causar "aborrecimento ou inconveniência" aos católicos. A Jornada Mundial da Juventude é o mais importante evento dirigido aos jovens realizado pela Igreja Católica - e vai contar com a presença do papa Bento 16. A medida foi criticada por grupos defensores da liberdade civil, que consideravam a lei revoltante e desnecessária. O grupo No to Pope (Não ao Papa) desafiou a decisão inicial da Justiça no Tribunal Federal. Em uma decisão favorável aos manifestantes, os juízes afirmaram que a cláusula do aborrecimento era inválida e que lei restringia o direito de expressão. PapaA Jornada Mundial da Juventude deve reunir cerca de 200 mil católicos na capital australiana. O evento começa nesta terça-feira, mas contará com a presença do papa Bento 16 apenas nos dias finais. Apesar disso, o pontífice já chegou à Austrália, onde deverá se encontrar com grupos aborígines para repetir o pedido de desculpas feito pelo papa João Paulo II aos povos indígenas australianos por injustiças cometidas por missionários católicos no país. Em entrevista, ele disse a repórteres que quer "despertar consciências" e fazer com que políticos e especialistas reajam contra os problemas ambientais. A visita do papa ao país deve ser encerrada em uma missa a céu aberto no domingo, no Hipódromo de Randwick - evento que deve atrair milhares de peregrinos.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.