Bandidos em SP ateiam fogo em guarda, mas ele foge

Um guarda municipal de 35 anos conseguiu fugir após ser rendido por assaltantes, que, ao identificá-lo como guarda, atearam fogo nele, no bairro Cachoeira, no Guarujá, litoral sul de São Paulo. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP) do Estado, ele seguia no sábado em seu automóvel para casa quando, ao parar em uma rotatória, foi abordado por três homens armados e encapuzados que invadiram o veículo e anunciaram o assalto.

FABIANA MARCHEZI, Agencia Estado

13 Julho 2009 | 11h52

No início, a intenção dos criminosos era conseguir dinheiro. Porém, quando abriram a carteira e identificaram a vítima como guarda municipal, decidiram matá-lo. Os criminosos subiram com o guarda no Morro da Asa Delta, jogaram gasolina nele e no carro e atearam fogo. No entanto, a vítima conseguiu sair do veículo antes que as chamas tomassem seu corpo. O carro ficou completamente destruído e foi levado ao pátio da cidade para ser periciado.

Ainda segundo a secretaria, os suspeitos levaram a carteira, cartões bancárias, R$ 1.800 em dinheiro, um par de tênis, celular, fones de ouvido e chaves do guarda. O caso está sendo investigado como roubo e tentativa de homicídio pelo Distrito Policial Sede do Guarujá.

Mais conteúdo sobre:
bandidos fogo guarda municipal

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.