Barretos investiga caso suspeito de raiva humana

A Secretaria Municipal da Saúde de Barretos, na região de Ribeirão Preto, investiga um caso suspeito de raiva humana. Uma mulher de 38 anos foi internada em 20 de fevereiro, e a suspeita da doença foi levantada quatro dias depois. Três exames clínicos já foram providenciados. Um deles teve resultado negativo, mas isso não descarta o quadro de raiva, que pode levar à morte. Os outros dois exames deverão ficar prontos a partir da próxima semana.A paciente está isolada e sedada na Santa Casa da cidade, e seu quadro clínico é de encefalite viral, sem diagnóstico da causa da doença. Nesta quinta-feira, a diretora do Instituto Pasteur, de São Paulo, Neide Takaoka, estará em Barretos para acompanhar a investigação do caso.Segundo a biomédica Patrícia Dall Porto, da Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde, a mulher foi internada com febre e consciente. Porém, uma infectologista levantou a hipótese de raiva humana na última sexta-feira, quando a paciente já estava inconsciente, tomando como base as informações de familiares. A mulher, que apresentou um quadro de alucinações, mora com familiares na zona urbana e tem gatos em casa.

Agencia Estado,

01 de março de 2006 | 16h10

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.