Conflito na Ucrânia deve dominar conversas de Kerry em Londres

O Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, chegou a Londres neste sábado para encontros com o seu homólogo britânico, e um alto funcionário disse que serão discutidas possíveis sanções contra a Rússia se a violência no leste da Ucrânia continuar.

REUTERS

21 Fevereiro 2015 | 11h05

O alto funcionário dos Estados Unidos disse que o conflito ucraniano era esperado para dominar as conversas entre Kerry e o secretário britânico Philip Hammond. As discussões também incluiriam os combates na Síria e no Iraque, as próximas eleições da Nigéria, bem como a situação entre israelenses e palestinos, disse o funcionário.

A Ucrânia acusou Moscou na sexta-feira de enviar mais tanques e tropas para o leste da Ucrânia, apesar de uma trégua mediada pela Europa, que entrou em vigor no último domingo.

Moscou não respondeu imediatamente à acusação, mas sempre negou no passado as acusações de que suas forças estão lutando na Ucrânia.

"Não há dúvida de que tem havido um grande número de violações (do cessar-fogo)", disse a autoridade norte-americana a jornalistas. "A questão é de onde partiremos a partir daqui e quais são os custos que devem ser impostos", acrescentou.

Washington advertiu a Rússia na sexta-feira que o apoio contínuo aos separatistas que lutam na Ucrânia era uma ameaça direta para a "ordem mundial moderna".

As nações ocidentais se apegaram à via diplomática para lidar com o conflito, mesmo que os rebeldes tenham tomado a cidade estratégica de Debaltseve, em desafio ao cessar-fogo intermediado por Alemanha e França, causando uma das piores derrotas a Kiev no conflito de dez meses.

(Por Lesley Wroughton)

Mais conteúdo sobre:
UCRANIAKERRYLONDRES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.