De pé, paciente paraplégico chuta bola na abertura do Mundial

Um paciente paraplégico chutou nesta quinta-feira uma bola durante a cerimônia de abertura da Copa do Mundo no Brasil com a ajuda de uma estrutura robótica que o manteve de pé, cumprindo promessa feita pelo neurocientista brasileiro Miguel Nicolelis.

REUTERS

12 Junho 2014 | 16h17

O paciente do projeto Andar de Novo, capitaneado por Nicolelis, estava usando o exoesqueleto, veste robótica que lhe permite andar e ter as sensações do caminhar, e chutou uma bola antes da partida de abertura da Copa entre Brasil e Croácia, na Arena Corinthians.

"Conseguimos", comemorou Nicolelis no Twitter após a demonstração.

O projeto, que teve sua fase de ciência básica --testes em animais, por exemplo-- feita nos Estados Unidos e financiada pelo National Institutes of Health (NIH), do governo norte-americano, teve seus preparativos finais realizados em uma laboratório na zona sul de São Paulo.

Segundo Nicolelis, o trabalho permitiu provar a hipótese de que um paciente paraplégico pode voltar a caminhar e sentir a sensação de andar novamente com a ajuda de um exoesqueleto.

A equipe liderada pelo neurocientista deve publicar em breve o resultados da pesquisa.

(Reportagem de Eduardo Simões)

Mais conteúdo sobre:
COPAANDARDENOVOABERTURA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.