André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

DEM de Rodrigo Maia tem 72% da bancada 'no muro'

A sigla do presidente da Casa, Rodrigo Maia (RJ), tem 21 dos 29 deputados que não se posicionaram

Marianna Holanda, O Estado de S.Paulo

31 Julho 2017 | 05h00

A dois dias da votação contra Michel Temer no plenário da Câmara, o partido que mais está “no muro” é o DEM. A sigla do presidente da Casa, Rodrigo Maia (RJ), tem 21 dos 29 deputados que não se posicionaram, ou 72,4% da bancada, segundo o Placar do Estado

Maia, como presidente da Casa, não vota e é o primeiro na linha sucessória da Presidência. Temer e Maia tiveram momentos recentes de mal-estar. O episódio mais emblemático foi quando Temer tentou cooptar para o PMDB os deputados “descontentes” do PSB, enquanto Maia tentava fazer o mesmo. O líder do DEM na Câmara, Efraim Filho (PB), chamou o gesto de “desleal”.

Ele faz parte dos 15 que não quiseram revelar seu voto – os seis restantes se declararam indecisos. O segundo e o terceiro partido que menos revelaram votos foram PR e o PRB, ambos da base aliada. O primeiro tem 68,4% dos parlamentares “no muro” e o segundo, 60,9%.

Os líderes das principais frentes parlamentares mantiveram as posições sobre a denúncia contra Temer em segredo até a semana que antecede a votação. Anteriormente, Nilson Leitão (PSDB-MT), Alberto Fraga (DEM-DF) e Alan Rick (DEM-AC) haviam declarado ao Placar do Estado que não iam se manifestar sobre a denúncia. Agora, os líderes da bancada ruralista e da Segurança Pública dizem estar com Temer, “mas com ressalvas”. Já Rick, da bancada da Família, sinaliza apoio ao presidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.