Desenvolvedora de app de videoconferência Fuzebox capta US$20 mi

A FuzeBox, desenvolvedora do aplicativo de videoconferência Fuze, disse nesta quinta-feira que captou 20 milhões de dólares de empresas de especulação para expandir suas equipes de vendas, publicidade e engenharia.

Reuters

12 de julho de 2012 | 16h11

A Fuzebox compete com a Cisco, Polycom e Logitech, todas empresas de maior porte, no mercado de conference calls corporativas. Ela oferece o serviço de colaboração visual a uma fração do custo cobrado pelos tradicionais fornecedores de equipamento.

A Fuzebox tem cerca de 2,5 milhões de usuários, que realizam 78 mil reuniões online por dia.

A empresa foi fundada sob o nome de CallWave em 1998. Ela foi uma companhia de capital aberto entre 2004 e 2009, quando seus fundadores fecharam seu capital e a renomearam para FuzeBox.

A Index Ventures liderou o investimento, em uma das primeiras transações de seu fundo de tecnologia de 350 milhões de euros (431 milhões de dólares). O sócio da Index Mike Volpi se juntará, também, ao conselho da Fuzebox.

A Index é conhecida por ter apoiado o Skype, atualmente controlado pela Microsoft, em seu estágio inicial. Outros investimentos incluem a empresa de pagamentos via celular Boku, o serviço de música online Lastfm e a companhia de armazenamento online Dropbox.

Khosla Ventures e Insight Ventures também investiram no Fuzebox.

(Reportagem de Tarmo Virki)

Tudo o que sabemos sobre:
TECHFUZEBOXINVESTIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.