Duque dá acesso ao Guarani

Time do Rio vence e ajuda campineiros. Ceará e Atlético-GO também sobem para a Série A

Marcon Beraldo, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2009 | 00h00

O Guarani foi displicente na maior parte do jogo e acabou perdendo por 2 a 0 do Bahia, ontem à tarde no Estádio Pituaçu: mas como o Figueirense foi derrotado, em casa, pelo Duque de Caxias por 2 a 1, o time campineiro conseguiu uma das quatro vagas para a divisão de elite do futebol brasileiro. Ceará e Atlético-GO foram as outras duas equipes que também se classificaram ontem. O time cearense venceu a Ponte Preta por 2 a 1, em Campinas, e a equipe goiana bateu o Juventude, em Caxias, por 3 a 1. O outro time garantido na Série A, campeão por antecipação, o Vasco, teve sua faixa carimbada, no Maracanã, pela Portuguesa, que venceu por 1 a 0, gol de Fellype Gabriel. O Guarani volta à Primeira Divisão depois de cinco anos.

Como precisava do resultado para afastar de vez a ameaça do rebaixamento, o Bahia tomou a iniciativa, impulsionado por quase 32 mil torcedores. O Guarani começou com excesso de tranquilidade. E acabou pagando caro por isso. O time da casa compensava a limitação técnica com empenho e correria. E chegou ao primeiro gol aos 12 minutos: Cléber Goiano derrubou Jael na área; Nadson cobrou o pênalti e marcou.

O gol deixou os baianos animados mas a defesa vacilou e Adriano Gabiru teve a grande chance para empatar, mas errou ao chutar em cima do goleiro Marcelo. O outro goleiro, Douglas, trabalhava mais, apesar de as bolas chegarem ao seu gol com menos perigo. Mas no último minuto do primeiro tempo, Beto, substituto de Nadson - que deixou o campo contundido - acertou o travessão, ao desviar de cabeça um escanteio; o zagueiro Nen entrou no meio da confusão e chutou para a rede.

Até então, o placar só interessava ao Bahia, já que o jogo em Florianópolis estava indefinido. Mesmo assim, o Guarani se mostrava confiante. "O jogo está fácil, só precisamos ter um pouco mais de coragem", pregava o meio-campista Cléber Goiano. "Basta a equipe ser mais forte no segundo tempo."

Mas o Guarani continuou à meia força na etapa final. O Bahia, satisfeito com o resultado, passou a se preocupar mais com a defesa. Só aos 23 minutos o time paulista ameaçou, depois de Léo Mineiro acertar a trave e o goleiro Marcelo salvar nos pés de Nei Paraíba. A partir daí, o jogo foi se arrastando, com os jogadores dos dois times vibrando nos últimos minutos, festejando os resultados de que seus times necessitavam.

Em Florianópolis, o Figueirense precisava ganhar para seguir na luta pela vaga. Mas quem saiu na frente foi o Duque de Caxias, com gols de Gilcimar e Leandro Chaves; Paulo Sérgio descontou no final: Duque de Caxias 2 a 1.

Em Campinas, com gols de Renan (contra) e Fabrício, o Ceará derrotou a Ponte Preta por 2 a 1; Fabiano Gadelha descontou. Em Caxias, o Atlético-GO obteve a vaga para a Série A e empurrou o Juventude para a zona do descenso ao vencer por 3 a 1, com gols de Agenor, Marcão e Juninho; Marcos Denner marcou para o time gaúcho.

O Fortaleza foi rebaixado ao perder em casa para o São Caetano por 2 a 1. Outros jogos: Bragantino 1 x 2 Brasiliense, América-RN 1 x 0 Ipatinga, Vila Nova 2 x 2 Paraná e Campinense 3 x 1 ABC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.