Estado de saúde de Mandela segue inalterada, diz Presidência sul-africana

O estado de saúde do ex-presidente da África do Sul Nelson Mandela não apresentou qualquer mudança desde a melhora no fim de semana, disse o governo nesta terça-feira, negando relatos da mídia sugerindo que o herói antiapartheid teria sofrido uma recaída da pneumonia.

Reuters

02 de abril de 2013 | 15h44

"Sua condição está inalterada conforme relatado ontem", disse à Reuters o porta-voz da Presidência sul-africana, Mac Maharaj.

Questionado sobre uma reportagem da NBC News dizendo que Mandela, de 94 anos, ainda estava sofrendo um acúmulo de líquido nos pulmões, Maharaj disse: "É lamentável que haja relatos circulando em alguns meios de comunicação que sugerem uma deterioração, o que não é verdade".

O ganhador do Prêmio Nobel da Paz foi hospitalizado na noite de quarta-feira em consequência de uma recorrente pneumonia, e os médicos disseram no sábado que tinham drenado o excesso de líquido de seus pulmões e que ele estava respirando sem dificuldade.

Essa é a terceira internação em quatro meses de Mandela, que tornou-se o primeiro presidente negro da África do Sul em 1994. Ele está afastado da política há cerca de uma década, mas ainda é reverenciado na África do Sul e no exterior por liderar a luta contra o regime do apartheid e defender a reconciliação racial.

Mandela tem um histórico de problemas pulmonares que datam de quando ele contraiu tuberculose quando prisioneiro político. Ele passou 27 anos numa prisão em Robben Island e em outros presídios por suas tentativas de derrubar o governo de minoria branca.

(Reportagem de Pascal Fletcher)

Tudo o que sabemos sobre:
AFRICADOSULMANDELAINALTERADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.