Estudante que levou Ebola para o Senegal se recupera da doença

O primeiro paciente de Ebola detectado no Senegal, um estudante de 21 anos que chegou da vizinha Guiné no mês passado, recuperou-se da doença mortal, disse um representante da área médica nesta quarta-feira.

REUTERS

10 Setembro 2014 | 08h57

“Fizemos um teste de sangue na sexta-feira e um segundo 48 horas depois, e ambos deram negativo”, disse Papa Amadou Diack, diretor de saúde do Senegal, à Reuters. “Essa é uma notícia muito boa para o paciente e para o país."

A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse na terça-feira que havia dois outros casos suspeitos de Ebola no Senegal, embora sem confirmação. O maior surto da doença no mundo já matou pelo menos 2.296 pessoas, principalmente na Guiné, em Serra Leoa e na Libéria.

Autoridade senegalesas têm monitorado 67 pessoas que entraram em contato com o estudante de Guiné e tentam traçar sua trajetória na jornada de mais de 1.000 quilômetros pela fronteira do sudoeste guineano.

Ao todo, 33 pessoas foram colocadas sob quarentena na casa onde ele ficou com um tio após chegar a Dacar no fim de agosto.

A OMS disse que a epidemia está se espalhando exponencialmente no país mais afetado, a Libéria, e espera milhares de novos casos nas próximas três semanas.

(Por Diadie Ba)

Mais conteúdo sobre:
SENEGALGUINEEBOLA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.