Andrew Winning/Reuters
Andrew Winning/Reuters

França diz que campanha militar no Mali será longa

Ministro da Defesa afirma que tropas francesas estão avançando para o norte da nação africana

Reuters

16 de janeiro de 2013 | 07h43

PARIS - O ministro da Defesa francês, Jean-Yves Le Drian, disse nesta quarta-feira, 16, que a campanha militar do país contra os rebeldes ligados à Al-Qaeda no Mali deve ser longa, e que as tropas francesas no terreno estão avançando para o norte da nação africana.

"Estamos numa posição melhor do que na semana passada, mas o combate continua e será longo, imagino", disse Le Drian à rádio RTL. "Hoje as forças no terreno estão no processo de destacamento", disse ele. "Até agora, tínhamos algumas forças em Bamako (capital) para proteger a população, os cidadãos europeus e a cidade. Agora as tropas francesas estão avançando para o norte."

Na terça-feira, o presidente da França, François Hollande, disse que os soldados franceses vão permanecer no Mali até que a estabilidade volte ao país da África Ocidental, cuja região norte está sob controle dos rebeldes islâmicos desde abril.

Hollande disse que a França espera, no entanto, entregar a missão em sua ex-colônia a forças africanas "nos próximos dias ou semanas".

Tudo o que sabemos sobre:
MaliFrançaintervenção francesa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.