Governo britânico apóia construção de mais usinas nucleares

O governo britânico aprovou, nesta terça-feira, a construção no Reino Unido de mais usinas de energia nuclear para fazer frente às necessidades de consumo energético do país nos próximos 40 anos.O ministro do Comércio e da Indústria, Alistair Darling, disse, dianteda Câmara dos Comuns, que a energia nuclear deve fazer parte do conjunto de fontes de combustível - incluindo energias renováveis e geradas com gás e carbono - que abastecerão os britânicos no futuro."O governo concluiu que novas usinas de energia nuclear poderiam ter uma contribuição significativa para atingir nossos objetivos" energéticos, assinalou o ministro, ao apresentar um informe do Executivo.Segundo explicou, a construção destas usinas, à qual se opõem grupos ecologistas e parte da oposição, estaria a cargo do setor privado, que assumiria os gastos de construí-las e operá-las, e parte do custo de eliminar os resíduos.O método nuclear "significa que podemos gerar energia sem emissões de carbono e prover uma consistência energética que a energia eólica não pode proporcionar", argumentou.Darling tentou aplacar os críticos ao assegurar que o Executivo aplicará um estrito controle sobre as questões de segurança.O ministro insistiu que "é essencial que haja uma variedade" de fontes de energia, já que "não se deve depender de só um provedor".O Partido Conservador sustenta que a energia nuclear deve ser"o último recurso", enquanto que os liberais democratas, terceira força do país, acreditam que o governo "se rendeu" aos grupos de pressão favoráveis a esse tipo de energia.

Agencia Estado,

11 de julho de 2006 | 19h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.