Governo divulga corte a tempo de Copom usar dado ao definir juro

O Ministério do Planejamento vai divulgar o detalhamento dos cortes de 50 bilhões de reais do Orçamento deste ano no início da próxima semana, de modo que os membros do Copom possam ter essa informação antes de definirem a nova taxa básica de juros do país, disse à Reuters uma fonte da Casa Civil.

JEFERSON RIBEIRO, REUTERS

23 de fevereiro de 2011 | 12h11

Na reunião ministerial realizada em janeiro, a presidente Dilma Rousseff disse que todos os ministros deveriam colaborar com o ajuste fiscal e que pretendia divulgar os cortes em 28 de fevereiro.

Segundo a fonte da Casa Civil, que pediu para não ser identificada, a equipe econômica pressionou para que o anúncio do valor total dos cortes fosse antecipado devido ao quadro inflacionário. Com isso queriam mostrar aos mercados que o governo estava agindo e que combinaria a política monetária com uma política fiscal mais austera.

Por isso no último dia 9 houve o anúncio dos cortes sem detalhes, diferente do que costumeiramente acontece. A informação de que o decreto, que mostra onde o governo está cortando, será divulgado no início da próxima semana foi confirmada pela assessoria do Ministério do Planejamento.

EMENDAS

Pelo menos 18 bilhões de reais dos cortes incidirão sobre as emendas parlamentares, segundo um ministro que pediu para não ter ser nome revelado. Sobrariam apenas 3 bilhões de reais do total previsto no Orçamento para 2011 dessas emendas. Os parlamentares, no entanto, acreditam que ao longo do ano haverá um descongelamento desses valores.

Outro exemplo dos cortes a serem anunciados foi revelado pelo ministro da Defesa, Nelson Jobim, que disse na semana passada que sua pasta sofrerá perderá mais de 4 bilhões de reais.

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICACORTESCOPOM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.