Hackers vazam dados de PM que ironizou professores

Hackers ligados ao "AnonymousBrasil" divulgaram nessa quarta-feira, 09, em seu perfil no Facebook, dados pessoais do policial militar do Rio Tiago de Lima Moreira de Souza, de 30 anos. Lotado no Batalhão de Choque, o policial ficou famoso após a publicação, no perfil "Tiago Tiroteio" na mesma rede social, de uma foto dele fardado, segurando um cassetete quebrado e com a legenda "foi mal fessor!".

MARCELO GOMES, Agência Estado

10 Outubro 2013 | 09h52

A postagem foi uma referência à atuação da polícia no último dia 1º, quando milhares de professores protestavam no Centro do Rio contra a aprovação pela Câmara de Vereadores do plano de cargos e salários da categoria naquele mesmo dia.

Além de nome completo, data de nascimento e número do CPF do soldado, foram expostos telefones, endereço residencial, faixa de renda presumida e até a suposta existência de um cheque sem fundo em seu nome.

No perfil do "AnonymousBrasil" no Facebook, os hackers confirmam que o vazamento dos dados pessoais do soldado foi uma represália à publicação da foto. "Não é tão legal estar na berlinda, há quem diga que para toda ação existe uma reação, portanto, fizemos um exposed sobre você, Tiago de Lima Moreira de Souza, vulgo ''Tiago Tiroteio'' ! Consideramos sua postagem um ato de covardia e covardes merecem esse tipo de tratamento! (...) Aprenda respeitar os responsáveis por educar nossos filhos!".

As polícias Civil e Militar ainda não comentaram se o vazamento dos dados do policial será investigado.Em depoimento à Corregedoria da PM na semana passada, o soldado disse que não foi ele quem postou a foto que gerou polêmica.

Mais conteúdo sobre:
protestosRiohackersPM

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.