Hotel da orla de Salvador é assaltado a 3 dias de evento

A três dias do início da Copa das Confederações, um hotel da orla de Salvador foi assaltado nesta quarta-feira. Quatro homens armados invadiram o Corsário Praia Hotel, localizado na frente da Praia dos Artistas, por volta das 7h30, e roubaram funcionários e hóspedes, além de levar dinheiro e equipamentos do hotel. Ao terminar a ação, eles entraram num carro, no qual outro homem aguardava, e fugiram. Os criminosos ainda não foram identificados pela polícia.

TIAGO DÉCIMO, Agência Estado

12 de junho de 2013 | 17h57

Agressivos, os assaltantes renderam, agrediram e prenderam os funcionários e um dos hóspedes, que estava na recepção, num quarto, e saquearam não apenas objetos e dinheiro deles e do hotel, mas também de outro visitante, que teve o quarto invadido pelo grupo. "Deixaram apenas a roupa que estou vestindo", disse o supervisor de vendas Valmir Garcia, que está na capital da Bahia a trabalho. A 9.ª Delegacia de Polícia (DP) investiga o caso.

O assalto aconteceu um dia depois de a Polícia Militar (PM) ameaçar iniciar o que chama de "operação-tartaruga", na terça-feira, 18, para pressionar o governo da Bahia a aprovar melhorias nas condições de trabalho - como diminuição de tempo das escalas e gratuidade no transporte público. A primeira partida das três da Copa das Confederações na capital baiana ocorre no dia 20.

Apesar da ameaça, o governo do Estado diz estar preparado para lidar com a segurança de torcedores e equipes durante o evento. O esquema, apresentado nesta terça-feira, 11, prevê a participação de 4 mil profissionais de segurança pública e o uso de diversos novos equipamentos, como 215 câmeras de vigilância, três especiais, instaladas em helicópteros, e kit antibombas. O investimento total dos governos estadual e federal para a segurança do evento na capital, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), foi de R$ 94 milhões.

Tudo o que sabemos sobre:
HotelSalvadoroperação-tartaruga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.