Kassab: Alckmin está certo ao ficar indignado com greve

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (PSD), evitou classificar o movimento grevista dos metroviários da cidade de São Paulo como um movimento político, como fez nesta quarta-feira o governador paulista, Geraldo Alckmin (PSDB). "Estou distante para fazer essa afirmação mas posso dizer que o governador acerta quando mostra sua indignação", disse Kassab, durante lançamento nesta noite do arquivo digital do jornal O Estado de S. Paulo, em cerimônia no Auditório Ibirapuera, na capital paulista.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

23 Maio 2012 | 20h41

De acordo com Kassab, a Prefeitura de São Paulo fez "tudo o que era possível" para minimizar o sofrimento dos usuários do metrô. "É lamentável os paulistanos pagarem um preço tão alto. Têm serviços que o recurso não é a greve. É legítimo o direito do trabalhador, mas o metrô é um serviço essencial", afirmou.

Mais conteúdo sobre:
transporte greve Kassab

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.