Licitação tem vencedora impugnada em Sorocaba-SP

A empresa Valor Ambiental, de Brasília, apresentou o menor preço para a coleta e destinação do lixo doméstico de Sorocaba (SP), mas a proposta foi impugnada por outra concorrente. Os envelopes foram abertos hoje. O valor, de R$ 89,3 milhões por três anos de contrato, está abaixo do estimado pela prefeitura, de R$ 94 milhões.

JOSÉ MARIA TOMAZELA, Agência Estado

19 Outubro 2011 | 19h41

A Gomes Lourenço, de São Paulo, segunda colocada com proposta de R$ 97,7 milhões, alegou que a empresa vencedora apresentou salários inferiores ao piso da categoria para os motoristas e cobradores. A comissão de licitação vai analisar as planilhas e tem até cinco dias para decidir se acata o recurso.

Outras três empresas, Leão Ambiental (Ribeirão Preto), Consórcio Empa/Ecp (Belo Horizonte) e Limpebrás (Uberlândia, MG), apresentaram propostas com valores mais elevados. Elas ainda podem entrar com impugnações. Desde outubro de 2010, a coleta e destinação do lixo vêm sendo feitas por contrato emergencial. A concorrência pública aberta pela prefeitura foi paralisada três vezes pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) por denúncias de supostas irregularidades no processo. O edital chegou a ser modificado duas vezes. Sorocaba produz quase 15 mil toneladas de lixo por mês. Atualmente, o material é enviado para a central de gerenciamento de resíduos da empresa Proactiva, em Iperó, cidade vizinha.

Mais conteúdo sobre:
ambiente licitação Sorocaba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.