Lula admite retração da economia após queda recorde da indústria

Ao comentar a queda recorde da produção industrial em dezembro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva admitiu nesta terça-feira que a economia brasileira deve passar por um período de retração. "Eu acho que a pesquisa industrial em dezembro, mais do que em outros meses, sempre cai mais. Eu trabalho com a hipótese de que nós poderemos ter uma retração na economia brasileira, mas não acredito que o Brasil sofra o mal que estão sofrendo os países desenvolvidos", disse a jornalistas. O presidente também previu dificuldades neste primeiro trimestre do ano. "Nos meses de janeiro, fevereiro e março a gente pode ter alguns problemas, mas estou convencido de que, se tem algum país no mundo preparado para a economia se recuperar mais rapidamente, este país é o Brasil", acrescentou em cerimônia de anúncio de recursos na favela Dona Marta, no Rio de Janeiro. (Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

REUTERS

03 de fevereiro de 2009 | 16h20

Tudo o que sabemos sobre:
POLITICALULAECONOMIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.