Mãe tenta asfixiar filha em SP por considerá-la um robô

Policiais militares prenderam na noite de ontem uma mulher que tentou asfixiar a próprio filha dizendo que ela era um "robô". A tentativa de homicídio aconteceu no bairro de Itaim Paulista, na zona leste de São Paulo. A mulher, que aparentava distúrbio psíquico, foi autuada em flagrante por homicídio qualificado.

JOÃO PAULO CARVALHO, Agência Estado

14 Junho 2011 | 15h04

Segundo a avó da criança, ela teria deixado a neta sentada no colchão, perto do sofá, onde a filha também estava sentada. Após uma ausência de cinco minutos, a avó retornou e encontrou a menina desacordada. A filha também já não estava mais no local.

Policiais em uma viatura foram abordados pela avó de 64 anos, que segurava a criança desfalecida no colo e pedia socorro. Os policiais levaram a avó e a neta, de um ano de idade, ao Hospital Santa Marcelina, onde os médicos reanimaram a vítima, que continua em observação.

Os policiais voltaram ao local do crime e encontraram a mãe da criança, de 27 anos, caminhando, aparentemente sem rumo. A suspeita falou que tinha obstruído a respiração da menina porque ela era "um robô e precisava ser morta".

Mais conteúdo sobre:
crimeviolênciamãefilhaSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.