Mais de 50% dos voos atrasaram neste sábado

Mais da metade dos voos nacionais agendados para hoje decolaram com pelo menos 30 minutos de atraso. Segundo boletim divulgado pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), das 1.667 decolagens previstas para hoje até as 17 horas, 838 (50,3%) sofreram atraso. Entre 16 horas e 17 horas, porém, os atrasos atingiram 8,9% das decolagens previstas.

AE, Agência Estado

11 Junho 2011 | 17h30

Ao longo do dia, outros 211 voos foram cancelados, o que representa 12,7% do total. Com relação aos voos internacionais programados para hoje, 36,8% partiram após o horário previsto e 11,1% foram cancelados. Entre 16 horas e 17 horas, os atrasos nos voos internacionais atingiram 5,6% do total.

A companhia aérea Gol foi a que registrou o maior índice de atrasos até 17 horas: 55,3%. Em seguida estavam Azul (52,9%), TAM (51%), Avianca (47,7%) e Webjet (39,3%).

O grande número de atrasos decorre de condições meteorológicas adversas. Em razão da forte neblina que atingiu a cidade de São Paulo no início desta manhã, o aeroporto de Congonhas, em São Paulo, só começou a operar por volta das 8h30. O aeroporto internacional de Guarulhos, na Grande São Paulo, operou com restrições para pouso entre 6 horas e 9 horas. Até as 17 horas, 68,8% dos voos de Congonhas haviam partido com atraso, enquanto que em Guarulhos o índice era de 63,5%.

A TAM e a Gol retomaram na manhã deste sábado seus voos para Montevidéu, no Uruguai. A Gol também retomou hoje os voos para Buenos Aires, na Argentina, enquanto a TAM informou que essa rota foi reiniciada a partir das 18 horas de ontem. Segundo as duas empresas, os voos para as cidades do Sul do País também estão normalizados. As informações são das centrais de atendimento da TAM e da Gol. Nos últimos dias, os voos na região e nos países vizinhos foram suspensos devido às cinzas do vulcão chileno Puyehue sobre o espaço aéreo.

Mais conteúdo sobre:
aeroportosatrasosvoos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.