Medicamento da Ariad é efetivo contra leucemia crônica, diz estudo

Um remédio experimental para a leucemia da Ariad Pharmaceuticals eliminou o câncer de medula óssea de quase metade dos pacientes com a forma crônica da doença e que não respondiam mais a outros medicamentos, de acordo com estudo de 12 meses da droga.

Reuters

09 Dezembro 2012 | 11h53

Os testes do medicamento, ponatinib, envolveram 444 pacientes, incluindo 267 com leucemia mieloide crônica e que tinham sido tratados previamente com medicamentos mais antigos. O estudo também mostrou que 56 por cento dos pacientes crônicos atingiram o objetivo de "grande resposta", o que significa que a doença praticamente desapareceu da medula óssea.

A Ariad já tinha apresentado neste ano resultados provisórios dos testes, e a Food and Drug Administration (FDA), agência norte-americana para controle de drogas e alimentos dos EUA, concordou em outubro em fazer uma revisão. A agência deve decidir até 27 de março se aprova o ponatinib.

"Esperamos a aprovação da FDA em algum momento do primeiro trimestre", afirmou Tim Clackson, chefe científico da Ariad. Ele disse que a empresa está preparada para lançar imediatamente as vendas do medicamento. "Acreditamos que os dados gerais dos testes sugerem atividade em todas as formas resistentes da doença."

(Reportagem de Deena Beasley)

Mais conteúdo sobre:
LEUCEMIA REMEDIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.