MG busca elaborar plano para conter avanço da dengue

Técnicos da Secretaria de Estado de Saúde (SES) de Minas Gerais se reúnem desde esta terça-feira com representantes de municípios do Triângulo Mineiro para elaborar um plano emergencial para tentar conter o avanço da dengue na região. Em Uberaba, umas das maiores cidades da área, foi confirmada a primeira morte por dengue hemorrágica no Estado este ano e, de acordo com a SES, houve "grande aumento de notificações" da doença em cidades do Triângulo em 2013. Entre os municípios alvos da ação estão Veríssimo, Iturama e Delta, além de Uberaba.

MARCELO PORTELA, Agência Estado

22 de janeiro de 2013 | 15h26

Há previsão de um aumento do número de casos de dengue em relação ao ano passado principalmente por causa da mudança das administrações municipais e, consequentemente, nas ações de vigilância sanitária nas cidades. Nos primeiros 17 dias do ano já foram notificados 6.525 casos da doença em Minas, aumento de 9,05% em relação às 5.983 notificações registradas durante todo janeiro de 2012. Ao menos oito municípios mineiros já decretaram estado de emergência por causa da dengue este ano. As regiões mais atingidas são o Vale do Aço e o norte de Minas, além do Triângulo.

Durante todo o ano passado, o Estado registrou 46.681 casos de dengue, com 13 mortes. Este ano, exames realizados pela Fundação Ezequiel Dias (Funed) confirmaram que um homem que morreu no último dia 14 em Uberaba foi vítima da doença. Segundo o secretário municipal de Saúde, Fahim Sawan, o paciente foi internado inicialmente com febre hemorrágica e suspeita de leptospirose. O município já contabilizou 518 casos de dengue este ano, contra 4.328 registros da doença em 2012. Segundo Sawan, é essencial intensificar a "guerra" contra a doença "para evitar o sofrimento e a morte" dos pacientes.

Mais conteúdo sobre:
denguesaúdeMG

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.