Nave espacial inflável leva experimento da Nasa

Um satélite inflável privado que entrou em órbita na semana passada carregava um experimento da Nasa, que vai estudar como a ausência de peso afeta os genes, segundo divulgado pela agência espacial na segunda-feira.A nave Genesis I, financiada pelo magnata do mercado hoteleiro em Las Vegas Robert Bigelow, foi lançada da Rússia na última quarta e expandiu-se com sucesso, em órbita, cerca de 547 quilômetros acima da Terra. O objetivo da missão de cinco anos é testar a tecnologia inflável, que poderia algum dia ser usada para construir uma estação espacial comercial.A nave experimental levou uma carga do tamanho de uma caixa de sapatos do Centro de Pesquisa Ames da Nasa, no norte da Califórnia. O pequeno laboratório, equipado com sensores e outros sistemas de alta tecnologia, vai levar a cabo experimentos para analisar como a ausência de peso afeta células e pequenos animais. Os cientistas esperam que o projeto abra portas para futuras pesquisas de baixo custo que investiguem como a ausência de peso afeta o sistema imunológico e a perda de músculos e ossos. A decisão da Nasa, de enviar carga a bordo de uma espaçonave de Bigelow, faz parte de uma nova tendência de uma parceria espacial emergente entre público e privado, disse John Hines, que dirige o projeto genético da Nasa.A Genesis I foi o primeiro lançamento da Bigelow Aerospace, fundada porBigelow, que é dono da cadeia de hotéis Budget Suite of America. A empresa pretende lançar outro satélite este ano, com o objetivo de construir um hábitat espacial funcional até 2015.Na semana passada, a Genesis I enviou as primeiras imagens de baixa resolução de suas doze câmeras, incluindo um auto-retrato da nave totalmente inflada. Bigelow gastou cerca de US$ 75 milhões no projeto até agora, e prometeu investir US$ 500 milhões até 2015.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.