Número de mortos na Síria já passa de 210 mil, diz grupo de direitos humanos

O número de mortos após quase quatro anos de guerra civil na Síria subiu para 210.060 pessoas, quase metade deles civis, mas o número real deve ser ainda maior, afirmou o Observatório Sírio de Direitos Humanos neste sábado.

REUTERS

07 Fevereiro 2015 | 10h53

O Observatório, baseado na Grã-Bretanha e com uma rede de ativistas pela Síria, disse que 10.664 crianças e 6.783 mulheres estavam entre os mortos.

Protestos pacíficos contra as quatro décadas de governo da família do presidente Bashar al-Assad, em março de 2011, evoluíram para um levante armado e uma firme resposta das forças de segurança.

O número divulgado pelo Observatório não pôde ser independentemente checado pela Reuters. O grupo de direitos humanos diz ter contado 35.827 rebeldes sírios mortos e 45.385 mortos das forças de Assad.

(Reportagem de Suleiman Al-Khalidi) 

Mais conteúdo sobre:
SIRIA MORTOS OBSERVATORIO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.