Obra sobre infância do presidente também chega hoje às livrarias

Horas antes de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assistir à sua cinebiografia, em São Bernardo do Campo, outra obra sobre parte de sua vida será lançada hoje, em São Paulo. Trata-se de O Menino Lula - e o autor, Audálio Dantas, logo esclarece que nada o deixa mais chateado do que a sugestão de que o livro "pega carona" no filme. "É um projeto muito anterior", afirma.

Daniel Bramatti, O Estadao de S.Paulo

28 de novembro de 2009 | 00h00

Autor de livros sobre a infância de Graciliano Ramos, Maurício de Sousa, Ziraldo e Ruth Rocha, o jornalista Dantas viu em Lula um personagem ideal para dar continuidade à série voltada ao público infanto-juvenil.

Mas a obra que chega hoje às livrarias, dois anos após ser idealizada, é diferente das que a antecederam. "A história escapa ao infanto-juvenil, é mais profunda, com muitos desencontros e situações complicadas", diz o autor, lembrando que o próprio presidente costuma dizer que não teve infância. "A trajetória de Lula transcende o problema do migrante, da luta pela sobrevivência, porque, além dessas dificuldades, ele viveu um drama familiar pesadíssimo. O pai era um déspota, de uma crueldade fantástica".

Foi falando do pai, Aristides, que só conheceu aos cinco anos, que Lula mais se emocionou na entrevista concedida para a realização do livro, relata Dantas. "Houve uma ocasião em que o pai o tratou com carinho. Nesse momento ele acha que o pai se redimiu". O episódio em questão ocorreu quando Lula, ainda criança, feriu a perna com um facão enquanto limpava um matagal e foi socorrido por Aristides. "A cicatriz ainda está lá, é uma espécie de documento dessa coisa dramática que foi a relação dele com o pai".

Para ilustrar a trajetória do menino Lula do sertão pernambucano até a Baixada Santista, Dantas convidou o xilogravurista Jerônimo Soares. Além de entrevistar o presidente, o autor também se valeu de relatos que encontrou no livro Lula, o Filho do Brasil, de Denise Paraná, no qual foi inspirado o filme de Fábio Barreto. Na onda dos "produtos Lula", o livro foi relançado pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT, que originalmente editou a obra, em 2003. A editora Objetiva, por sua vez, publicou A história de Lula, o filho do Brasil, da mesma autora.

O lançamento de O Menino Lula será às 11h de hoje, na Livraria da Vila (Alameda Lorena, 1731, São Paulo).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.