Papa nomeia argentino diretor do Observatório Vaticano

O papa Bento XVI nomeou a astrônomo jesuíta argentino José Gabriel Funes como novo diretor do Observatório Vaticano, substituindo o americano, e também jesuíta, George Coyne, que esteve no cargo durante os últimos 25 anos. Funes, de 42 anos e natural da província argentina de Córdoba, obteve o doutorado em Astronomia pela Universidade de Pádua em 2000.O Observatório Vaticano foi fundado em 1891 por Leão XIII para mostrar que "a Igreja e seus pastores não se opõem à ciência autêntica e sólida, tanto humana como a divina, mas a abraça, a impulsiona e a promove com a mais completa dedicação".As palavras de Leão XIII vieram após as várias negações da Igreja sobre descobertas científicas, entre elas as astronômicas, como a rotação da Terra ao redor do Sol. Atualmente, o Observatório Vaticano tem dois laboratórios: o situado no alto da residência de férias do papa em Castelgandolfo; e em Tucson, no estado do Arizona (EUA).

Agencia Estado,

19 de agosto de 2006 | 15h20

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.