Para Serra, greve do metrô teve motivação eleitoral

O pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, José Serra, disse nesta quarta acreditar que a greve dos metroviários da cidade de São Paulo teve motivação eleitoral. "Eu acho que tem, claro. É ano de eleição", afirmou. "É uma teoria estranha, mas verdadeira de gente que quer faturar o quanto pior, melhor", afirmou Serra, durante lançamento do arquivo digital do jornal O Estado de S. Paulo, em cerimônia no Auditório Ibirapuera, na capital paulista.

BEATRIZ BULLA, Agência Estado

23 Maio 2012 | 20h56

Questionado se houve sabotagem nas recentes falhas no Metrô da cidade de São Paulo e dos trens da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), Serra concordou em parte. "É muito fácil você paralisar o metrô com uma gravata ou com uma camisa na porta (do trem). Eu não diria que tudo (foi sabotagem). Mas uma parte sim", disse o pré-candidato tucano.

Mais conteúdo sobre:
Serrametrôgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.