Pássaro antigo voava com quatro asas, diz paleontólogo

O mais antigo ancestral conhecido dos pássaros atuais percorria os céus lançando-se de árvores e planando com asas primitivas, localizadas nos braços e pernas, afirma pesquisa de um paleontólogo da Universidade de Calgary. Em artigo publicado no periódico Paleobiology, Nick Longrich argumenta que o Archaeopteryx planava usando penas presentes em todos os membros. A visão tradicional é de que os primeiros pássaros começaram a voar correndo a partir do solo. "As discussões sobre a origem do vôo das aves tem sido dominada pelos chamados ´grupo do chão´ e ´a partir das árvores´", diz o cientista. "Este artigo oferece algumas das evidências mais fortes de que os pássaros descendem de pára-quedistas e planadores de árvores, como o moderno esquilo voador". O primeiro fóssil do dinossauro Archaeopteryx lithographica foi descoberto na Alemanha em 1861. Desde então, oito espécimes adicionais foram descobertos, e o Archaeopteryxé considerado a melhor evidência de que os pássartos evoluíram a partir dos dinossauros.Embora as penas nas patas traseiras do Archaeopteryx já tivessem sido notadas, elas eram vistas como parte do isolamento térmico do corpo, sem um papel no vôo. Foi apenasa pós a descoberta de vários dinossauros de quatro asas na China, em 2002, que os cientistas começaram a olhar com atenção para as pernas do Archaeopteryx."A idéia de um Archaeopteryx com mais de duas asas circula há mais de um século, mas não recebeu muita atenção", diz Longrich.

Agencia Estado,

22 de setembro de 2006 | 15h57

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.