PM expulsa soldado que matou boxeador no RS

A Polícia Militar (PM) do Rio Grande do Sul expulsou de seus quadros o soldado Alexandre Camargo Abe, 29 anos, acusado de matar o boxeador Tairone de Silva, 17 anos, após sindicância disciplinar, em ato publicado hoje pelo Diário Oficial.

ELDER OGLIARI, Agência Estado

21 Junho 2011 | 19h29

O crime ocorreu no dia 11 de março e comoveu a cidade de Osório, onde Tairone morava. O jovem era considerado uma das maiores promessas do boxe brasileiro e já contava com alguns títulos, entre os quais o de bicampeão gaúcho e campeão nacional da categoria 75 quilos cadete.

A Polícia Civil e o Ministério Público entenderam que o soldado matou o boxeador com um tiro de pistola por motivo torpe, a inveja, e dificultou a defesa da vítima. Abe alegou ter disparado durante uma briga, na qual teria sido provocado. Além de perder o cargo na PM, o acusado responde a processo na Justiça por homicídio duplamente qualificado.

Mais conteúdo sobre:
expulsão PM RS morte lutador de boxe

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.