PMs que atuaram em massacre no Rio são promovidos

Os policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária que atuaram na tragédia na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, foram promovidos nesta manhã.

SOLANGE SPIGLIATTI, Agência Estado

12 de abril de 2011 | 10h51

O evento contou com a presença do presidente da República em exercício, Michel Temer, o governador do Rio, Sérgio Cabral, o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, e o comandante geral da Polícia Militar, coronel Mário Sergio de Brito Duarte.

Na solenidade de assinatura das promoções por ato de bravura, os cabos Denilson Francisco de Paula e Ednei Feliciano da Silva foram promovidos para o posto de terceiro-sargento, e o terceiro-sargento Márcio Alexandre Alves foi promovido para segundo-sargento.

A ação dos policiais evitou que a tragédia na escola fosse maior, já que durante o ataque o atirador Wellington Menezes de Oliveira foi atingido por um tiro na perna e depois se matou. O massacre deixou 12 crianças mortas e outras 12 feridas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.