Polícia investiga morte de prefeito no interior de SP

A Polícia Civil montou uma equipe especial para investigar o assassinato do ex-prefeito da cidade de São Bento do Sapucaí, Geraldo de Souza Dias, do Partido dos Trabalhadores. Dias foi encontrado morto na manhã do dia 30 de novembro, no depósito de materiais de construção da família. O político, que tinha 70% de aprovação do eleitorado da cidade de dez mil habitantes do interior de São Paulo para as próximas eleições, segundo lideranças políticas do PT, foi encontrado amordaçado e enforcado com fios de arame.A polícia evitou dar mais detalhes da apuração do assassinato. "A investigação é sigilosa, justamente para não atrapalhar o andamento dela. Estamos na dependência de laudos, mas não podemos revelar nada", disse o delegado seccional de Taubaté, Roberto Martins de Barros. Marcas de pisadas no local também foram analisadas. A polícia descarta a hipótese de assalto, pois nada foi roubado do local do crime.Como fazia todas as quintas-feiras, o político, que foi prefeito entre 2001 e 2004, se despediu da esposa e dos filhos para ir ao jogo de futebol. Na volta, como o vigia da loja de materiais de construção não tinha ido trabalhar, ele decidiu passar a noite no estabelecimento, para fazer a segurança do local. "Era comum ele fazer isso, pois tinha medo que a loja fosse assaltada, já que fica próxima à estrada", contou uma das filhas do ex-prefeito no dia do crime. Os parentes não informaram se o político era alvo de ameaças, mas acreditam na hipótese de crime político.

SIMONE MENOCCHI, Agencia Estado

07 de dezembro de 2007 | 18h08

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.