Policiais do MA mantêm greve por tempo indeterminado

Os policiais civis, agentes penitenciários e peritos criminalistas de São Luís, no Maranhão, vão continuar a greve por tempo indeterminado, segundo informações do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) do Estado. A decisão foi tomada hoje após o recebimento da notificação da ordem judicial do Tribunal de Justiça (TJ) que pedia a suspensão da paralisação. A categoria está em greve desde o dia 6, devido ao descumprimento do acordo sobre o Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) em negociação com o governo maranhense no ano passado. De acordo com a assessoria do Sinpol, a interpretação dos advogados do sindicato dão conta que a decisão judicial não entra no mérito de legalidade da paralisação, já que os grevistas continuam oferecendo os serviços essenciais à população. Uma assembleia irá explicar à categoria a decisão do desembargador Raimundo Cutrim, tomada na quarta-feira, que determinou a volta imediata dos policiais, delegados e agentes ao serviço, sob a pena de multa diária de R$ 20 mil a todas as entidades envolvidas no movimento.Ainda segundo o sindicato, será montado um plantão central funcionando 24 horas para prestar serviços essenciais à população, para que a greve dos funcionários não entre na ilegalidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.