Preço do minério tem maior valor em quase 1 mês na China

Os contratos futuros do aço negociados em Xangai subiram pela terceira sessão consecutiva nesta terça-feira, em meio a sinais de que a demanda na China, principal consumidor, está subindo, elevando os preços do minério de ferro para o maior valor em quase um mês.

Reuters

09 de abril de 2013 | 14h18

Os produtores chineses elevaram sua produção diária de aço bruto para 2,072 milhões de toneladas nos últimos 10 dias de março, ante 2,064 milhões de toneladas no período anterior de 10 dias, mostraram dados da indústria na segunda-feira, apostando em uma demanda mais firme pela frente.

Dados mostrando uma inflação benigna na China também apoiaram o sentimento dos investidores, pois dão espaço para os formuladores de política manterem as condições monetárias frouxas para ajudar em uma recuperação econômica.

O contrato mais ativo de vergalhão, para entrega em outubro na bolsa de futuros de Xangai, atingiu a máxima da sessão a 3.861 iuans (620 dólares a tonelada), nível não visto desde 28 de março, mas ele fechou a 3.847 iuans, com alta de 1,1 por cento.

"A demanda por aço está ligeiramente melhor, com a maior parte dos projetos de construção sendo retomados", disse um operador com base em Xangai.

"Mas algumas siderúrgicas estão mantendo seus estoques de minério de ferro baixos, pois ainda não estão muito confiantes sobre o mercado do aço. Eles estão comprando o mínimo necessário para alimentar suas fornalhas."

O minério com 62 por cento de ferro, referência da indústria, subiu 1,50 dólar nesta terça-feira para 139,10 dólares, segundo dados do Steel Index, maior valor desde os 143,40 dólares por tonelada de 12 de março.

(Reportagem de Manolo Serapio Jr.)

Tudo o que sabemos sobre:
MINERIOPRECOSCHINA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.