Presidente de Portugal nomeia líder social-democrata premiê

O presidente de Portugal, Aníbal cavaco Silva, nomeou o líder do Partido Social Democrata (PSD), Pedro Passos Coelho, como primeiro-ministro, segundo comunicado divulgado no site da Presidência nesta quarta-feira.

REUTERS

15 Junho 2011 | 10h55

Os sociais-democratas venceram a eleição geral realizada em 5 de junho, ficando com 105 cadeiras no Parlamento de 230, derrotando os socialistas que estavam no poder.

Passos Coelho se reuniu com o presidente nesta quarta e formará um governo de maioria e de coalizão com o partido direitista CDS, que conquistou 24 cadeiras na eleição.

Mais cedo, o líder do CDS, Paulo Portas, anunciou que chegou a um acordo para formar uma coalizão com o PSD.

"O presidente pediu aos partidos que formem uma coalizão majoritária e Portugal terá esse governo estável, de maioria", disse Portas, depois de reunir-se com Cavaco Silva. "Chegamos a um acordo em todos os assuntos cruciais para o país."

Os investidores estão ansiosos por um novo governo que possa pôr rapidamente em prática os termos de um pacote de ajuda de 78 bilhões de euros acertado no mês passado com a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional. O acordo prevê aumento de impostos, corte de gastos e reformas estruturais no país.

Passos Coelho deve assumir o governo na semana que vem.

Na semana passada o presidente pediu a Passos Coelho que iniciasse urgentemente o processo de formação do governo, a tempo de ele comparecer à cúpula europeia, que começa em 23 de junho.

(Reportagem de Shrikesh Laxmidas, Axel Bugge e Daniel Alvarenga)

Mais conteúdo sobre:
PORTUGALDIREITAGOVERNO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.