Produção de petróleo na Rússia atinge novo recorde em 2011

A produção de petróleo da Rússia subiu 1,2 por cento para atingir uma nova máxima pós-soviética de 10,27 milhões de barris por dia (bpd) no ano passado, quando o maior produtor de petróleo do mundo diminuiu a carga tributária e lançou um oleoduto até a China, disse o Ministério de Energia nesta segunda-feira.

REUTERS

02 de janeiro de 2012 | 11h31

Este valor é um pouco acima dos 10,26 milhões de bpd, esperados por uma pesquisa feita com analistas no ano passado, embora o aumento em 2011 tenha abrandado ante uma alta de 2,2 por cento em 2010, quando o país produziu 10,145 milhões de barris por dia, ante 9,93 milhões de bpds em 2009 e 9,78 milhões de bpds em 2008.

A Rússia visa manter a produção anual de petróleo em cerca de 510 milhões de toneladas, ou acima de 10 milhões de bpds nos próximos 10 anos. O país também vê suas exportações de petróleo estáveis em 250 milhões de toneladas em 2012.

O principal fator por trás do aumento foi o novo campo de petróleo Vankor, desenvolvido pela Rosneft, maior produtora de petróleo do país, que atingiu no ano passado uma meta de produção de 15 milhões de toneladas (ou 300 mil barris por dia).

O campo é considerado a principal fonte de exportação da Rússia para a China via oleoduto da Sibéria Oriental - Oceano Pacífico, que é o transporte de 300 mil bpds de petróleo para Daqing, na China, a partir de Skovorodino, na Rússia.

Em 2012, a Rússia planeja terminar a segundo fase do oleoduto, que irá terminar no porto de Kozmino, no Pacífico. Neste ano também deverá ocorrer o lançamento do porto báltico de Ust-Luga, que foi adiado de novembro de 2011 por conta do estrago causado à infraestrutura durante as obras.

Ust-Luga pode receber entre 10 milhões e 20 milhões de toneladas de petróleo do oleoduto báltico System-2.

A produção de gás natural na Rússia subiu para 670,544 bilhões de metros cúbicos (bmc) em 2011, ante 650,311 bmc em 2010. A produção de gás da Gazprom, maior produtor de gás natural da Rússia, cresceu para 509,664 bmc no ano passado, contra 508,471 bmc em 2010.

A Gazprom, que tem sofrido com uma queda na demanda da Europa, afetada pela crise da dívida, que é seu principal mercado, espera produzir 521 bmc de gás em 2012, e 549,2 bmc em 2012, para atingir ao nível de 2008.

(Reportagem de Vladimir Soldatkin)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.