Recuperadas 2.000 aves mumificadas no Egito

A polícia do Egito recuperou um total de 2.052 múmias de aves que datam da época faraônica, na província de Sohag, a cerca de 500 quilômetros ao sul do Cairo, informou nesta quinta-feira a agência oficial de notícias Mena.A agência, que cita fontes de segurança locais, divulgou que as aves, que são de classes e tamanhos distintos, foram confiscadas de um grupo de traficantes de peças arqueológicas, integrada por quatro homens e liderada por Mahran Abdelhamid, 43 anos, funcionário de uma cafeteria. Uma parte das múmias, que ainda conservam as faixas de linho, foi encontrada na casa de Abdelhamid, e o resto no interior de uma tumba arqueológica localizada na região de Ajmim."Os antigos egípcios não mumificavam apenas seres humanos, mas também aves, macacos, vacas e outras espécies de animais que cultuavam", disse o egiptólogo Sabri Abdelaziz, chefe do departamento de Egiptologia do Conselho Supremo de Antiguidades do Egito. "Na mesma região foram descobertas enormes estátuas do faraó Ramsés II, que governou o Egito durante a 19º dinastia que se prolongou entre os anos 1304 e 1192 a.C.", acrescentou o responsável egípcio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.