REEDIÇÃO-Premiê da Tailândia mantém eleição em 2 de fevereiro, diz fonte

A primeira-ministra da Tailândia confirmou a realização de uma eleição geral no dia 2 de fevereiro, disse uma fonte do partido governista nesta terça-feira, após uma reunião em que a autoridade eleitoral propôs um adiamento da votação devido aos protestos na capital Bangcoc.

Reuters

28 de janeiro de 2014 | 08h30

"Na reunião de hoje, a primeira-ministra e a Comissão Eleitoral concordaram em prosseguir com a eleição em 2 de fevereiro sem adiamento", disse à Reuters um conselheiro jurídico do partido governista, que participou da reunião. A fonte pediu anonimato.

A primeira-ministra Yingluck Shinawatra convocou eleições antecipadas para tentar encerrar os protestos na capital que exigem sua renúncia. Os manifestantes rejeitaram a eleição e impediram votações antecipadas em diversas partes de Bangcoc e do sul no domingo.

(Reportagem de Amy Sawitta Lefevre)

Mais conteúdo sobre:
TAILANDIASELEICOESMANTIDAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.