Rendimentos dos bônus de Portugal disparam antes de feriado

Os rendimentos dos títulos dos governos de Portugal e Irlanda subiram nesta quinta-feira, com os mercados reduzindo a exposição ao risco soberano antes do final de semana prolongado de Páscoa, mesmo com as ações subindo após fortes resultados corporativos.

WILLIAM JAMES E KIRSTEN DONOVAN, REUTERS

21 de abril de 2011 | 17h51

As preocupações com uma possível reestruturação da dívida grega tendem a manter pressão sobre o abalado mercado de títulos periféricos da zona do euro na próxima semana, resultando em rendimentos --que já estão nas máximas-- ainda mais altos.

Dados os níveis extremos de prêmios embutidos na dívida grega, com rendimentos de dois anos em mais de 23 por cento, os títulos portugueses e irlandeses também refletem o peso da incerteza do mercado.

"Com o que está acontecendo na Grécia e as expectativas de reestruturação, realmente a dinâmica subjacente é tão forte que os riscos são de que Portugal e Irlanda sigam o mesmo caminho", disse Chris Scicluna, vice-chefe de pesquisa econômica da Daiwa Capital Markets.

"É difícil ver o que pode provocar uma reversão no curto prazo e até mesmo em meados de maio."

Os rendimentos dos bônus de 10 anos do governo português subiram acima dos 10 por cento pela primeira vez desde o lançamento do euro, enquanto os rendimentos de títulos de dois anos subiram mais de 100 pontos base, para 11,978 por cento.

Mais conteúdo sobre:
PORTUGALBONUS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.