Rio tem outra manhã de problema no sistema de trens

Um dia após passageiros atearem fogo a um trem da SuperVia em virtude de uma pane na altura da estação Engenho de Dentro (zona norte do Rio de Janeiro), outro problema causa atrasos na circulação das composições na manhã desta quarta-feira, 04. Desta vez, um trem que seguia de Queimados (Baixada Fluminense) para Central do Brasil precisou frear emergencialmente quando saía da Estação Engenho de Dentro, por volta das 8h30m.

MARCELO GOMES, Agência Estado

04 de setembro de 2013 | 09h40

De acordo com a SuperVia, concessionária que opera os trens suburbanos na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, o maquinista "fez os procedimentos para restabelecer o trem e nesse tempo alguns passageiros desembarcaram de forma irregular na via mesmo após serem avisados por meio do sistema de áudio da composição". Ainda segundo a concessionária, o trem seguiu viagem às 8h50, mas ainda há atrasos nos trens que circulam pelos ramais Japeri, Deodoro e Santa Cruz.

Antes, por volta das 6h, um caminhão havia se chocado com um trem nas proximidades da estação Parada Angélica, no ramal Vila Inhomirim (Baixada Fluminense). Segundo a SuperVia, o caminhão teria desrespeitado a sinalização ao atravessar a passagem de nível para cruzar a linha férrea, e acabou batendo na composição. Não houve vítimas, informou a concessionária. A circulação no ramal Vila Inhomirim permanece suspensa.

Fogo no trem

Por volta das 8h de ontem, um trem que seguia de Santa Cruz (zona oeste do Rio) para a Central do Brasil apresentou problema na estação Engenho de Dentro. A composição parou com três vagões fora da plataforma. Passageiros precisaram descer e andar pelos trilhos de volta à plataforma. Por conta do episódio, 35 estações dos ramais Deodoro e Santa Cruz foram fechadas.

Pouco mais de uma hora depois, e sem qualquer informação sobre o motivo do atraso, passageiros atearam fogo a um trem que estava parado na estação Quintino (duas estações antes de Engenho de Dentro), aguardando a liberação da via férrea para seguir viagem.

As estações dos ramais Santa Cruz e Deodoro foram reabertas por volta das 10h, mas os trens circularam com intervalos irregulares até o fim da manhã.

A estação Quintino só reabriu por volta das 14h. O sistema de trens da Região Metropolitana do Rio foi privatizado em 1998. Atualmente 570 mil passageiros circulam diariamente pelos trens, segundo a SuperVia.

Mais conteúdo sobre:
trensRiopaneacidente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.