São Paulo enfrenta maior desafio

A três rodadas do hepta, líder enfrenta Botafogo no encerramento de semana marcada por derrotas no tribunal

Giuliander Carpes, O Estadao de S.Paulo

22 de novembro de 2009 | 00h00

Líder do campeonato, o São Paulo está a três rodadas de conquistar o inédito sétimo título brasileiro. Mas terá pela frente, às 17 horas, no Engenhão, seu maior obstáculo no caminho da taça. Enfrenta um Botafogo ameaçado pelo rebaixamento, desesperado, ao final de uma semana em que a equipe paulista sofreu duras derrotas na Justiça Desportiva.

Os são-paulinos se consideram injustiçados por decisões do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD). Entram em campo com o orgulho ferido e com o time remendado por causa das punições que tiraram o ala Jean e os atacantes Dagoberto e Borges, expulsos diante do Grêmio (1 a 1), da partida contra os cariocas.

"O nosso elenco vai sair dessa fortalecido. Essa é a má notícia que chega para nossos adversários. Vamos brigar ainda mais pelo título", garante o técnico Ricardo Gomes. "Não temos como dizer que não nos desgastamos acompanhando os julgamentos. Agora, precisamos ter muita concentração. A pressão é mais forte, mas sabemos como controlá-la", explica Jorge Wagner.

André Dias e Hugo também estão fora porque brigaram entre si no jogo com o Vitória (2 a 0) e tomaram o terceiro cartão amarelo. Rodrigo poderia substituir o zagueiro, porém, se recupera de uma fratura na mão.

Resta ao treinador improvisar. O volante Richarlyson assume posição na defesa. O meio-campo é o mesmo da última partida, mas o ataque vai ter de contar com um meia. Espaço para os jovens Marlos, 21 anos, e Oscar, 18, que disputam vaga ao lado de Washington.

CARIOCAS PREOCUPADOS

O Botafogo corre sério risco de rebaixamento depois da derrota para o Barueri (3 a 0). Mal em campo, preocupa-se que o São Paulo consiga pressionar a arbitragem. "Não é um jogo que envolve duas equipes. Sete ou oito times estão interessados nessa partida, pelo rebaixamento ou pelo título. Esperamos que o árbitro esteja preparado", alerta Lúcio Flávio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.