Se ganhar no 1o turno, Dilma terá pouco ganho político,prevê FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso avalia que uma eventual vitória de Dilma Rousseff já no primeiro turno da eleição presidencial pode não lhe trazer os ganhos políticos que normalmente vêm com um resultado desse tipo.

REUTERS

29 de setembro de 2010 | 12h27

Para Fernando Henrique, isso se daria porque a eleição de Dilma no próximo domingo seria mais uma vitória do presidente Luiz Inácio Lula da Silva do que dela mesma. Além disso, argumentou, o escândalo envolvendo Erenice Guerra, que era secretária-executiva da Casa Civil quando Dilma era ministra da pasta, também cobrará seu preço.

O ex-presidente fez questão de ressaltar, porém, que acredita que a eleição terá um segundo turno entre Dilma e o candidato de seu partido, o PSDB, José Serra.

"Em condições normais, a vitória no primeiro turno dá muita força política ao novo presidente e torna seu apoio político no Congresso mais fácil", disse Fernando Henrique à Reuters.

"No caso da Dilma é um pouco diferente, pois os votos não são dela, mas do Lula. Não sei se a vitória compensará o desgaste ocorrido com os últimos escândalos, especialmente o da Erenice, tão próxima dela", acrescentou.

Segundo as pesquisas de intenção de voto, existe a possibilidade de Dilma liquidar a eleição presidencial já no domingo.

O ex-presidente admitiu, no entanto, que o quadro projetado por ele para o caso de uma hipotética vitória da petista no primeiro turno pode mudar dependendo do desempenho dela à frente do governo.

"Tudo dependerá de Dilma exibir qualidades de negociadora que até hoje não demonstrou. Veremos."

Eleito presidente em 1994 e reeleito quatro anos depois, Fernando Henrique venceu as duas eleições no primeiro turno. Ambas as vezes tendo Lula como principal oponente.

(Reportagem de Brian Winter)

Tudo o que sabemos sobre:
ELEICOESFHCDILMA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.