Uberlândia volta na próxima temporada

Time já estaria no torneio atual, não fosse pedido de José Roberto Arruda

Amanda Romanelli, O Estadao de S.Paulo

22 Fevereiro 2010 | 00h00

HABILIDADE - Jogo das Estrelas reuniu quase três mil espectadores no Ginásio Tancredo Neves

O retorno do time de Uberlândia ao cenário nacional do basquete já tem data marcada: a cidade, que ontem recebeu o Jogo das Estrelas do NBB, estará na temporada 2010/2011 da competição. A reativação da equipe, criada em 1998 e desfeita em 2007, poderia ter ocorrido antes. Precisamente no campeonato que está em andamento, não fosse por um pedido do governador afastado do Distrito Federal, José Roberto Arruda, preso desde o dia 11.

A solicitação de Arruda e um time de basquete, assuntos que aparentemente pouco estão relacionados, encontram-se no senador Wellington Salgado, do PMDB-MG, que fazia parte da base aliada de Arruda. O político é dono da franquia de Uberlândia e também de Brasília - o time é líder do NBB, com 14 vitórias em 15 jogos, e franco favorito para o título. Aí as histórias se juntam. "O Arruda me pediu para manter a exclusividade em Brasília, porque seria legal ter o time campeão brasileiro na comemoração dos 50 anos da cidade. O problema é que aconteceu tudo isso aí", diz, referindo-se à prisão do governador, ex-DEM.

Salgado é dono das principais patrocinadoras das franquias - a Universidade Salgado de Oliveira (Universo), que divide a manutenção da equipe de Brasília com o banco BRB, e o Centro Universitário do Triângulo (Unitri), que financiará o retorno de Uberlândia ao esporte. Apesar do mecenato dividido, Salgado afirma que centrará esforços em Minas Gerais, seu colégio eleitoral. Anunciou que vai tirar de Brasília os principais destaques do time, como Valtinho, Alex Garcia e Guilherme Giovanonni.

Salgado não tentará vaga no Senado e deve sair candidato a deputado federal. "Como sou um senador "sem voto", vamos ver se consigo ir à Câmara", ironizou o político, que era suplente do ministro das Comunicações, Hélio Costa, até 2005. Mas, se depender da reação dos quase 3 mil torcedores que foram ontem ao Ginásio Tancredo Neves, o senador terá dificuldades para se manter no poder. No intervalo do jogo, quando foi chamado ao centro da quadra para anunciar o retorno do tradicional time de Uberlândia - campeão nacional em 2004 e sul-americano em 2005 - ao esporte, recebeu uma estrondosa (e unânime) vaia.

As palmas ficaram, mesmo, para o time liderado por Marcelinho Machado. O ala do Flamengo teve ótimo desempenho, marcou 38 pontos e levou o time Kanela a uma tranquila vitória no Jogo das Estrelas: 127 a 114 contra a equipe Pedroca.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.