Vale nega negociar compra de empresa de fertilizantes

A Vale negou em um comunicado nesta sexta-feira que tenha feito proposta ou que esteja negociando a compra de uma empresa de fertilizantes.

REUTERS

21 de janeiro de 2011 | 18h24

Sem citar o nome da Mosaic, segunda maior produtora mundial de fertilizantes, que poderá ter parte das ações colocada à venda, a Vale afirmou que "continua com foco estratégico em múltiplas oportunidades de crescimento orgânico".

O nome da mineradora brasileira surgiu como possível interessada, assim como da sua rival BHP, depois que a gigante Cargill informou que pretende distribuir sua participação de 64 por cento na Mosaic entre os acionistas da Cargill, que poderiam posteriormente vender os papéis no mercado.

O valor do negócio seria de 24 bilhões de dólares, exatamente o mesmo valor que a Vale anunciou como orçamento para 2011. O mercado considerou que pelo preço alto e o momento político atual, a Vale não dificilmente entraria em uma disputa pela Mosaic.

"Nosso plano de investimentos multibilionário para 2011, totalizando 24 bilhões de dólares, é ancorado em rigorosa disciplina na alocação do capital e reforça nossa confiança nos fundamentos globais de longo prazo com o objetivo de gerar valor aos nossos acionistas", afirmou a companhia.

(Por Denise Luna)

Tudo o que sabemos sobre:
MINERACAOVALE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.