Visa e Mastercard ficarão na Rússia e ajudarão a criar sistema de pagamento

As companhias de cartões de crédito e débito Visa <V.N> e Mastercard <MA.N> prometeram nesta sexta-feira continuar a operar na Rússia e propuseram criar suas próprias operadoras de pagamento baseadas no país.

Reuters

23 de maio de 2014 | 09h34

Executivos da Visa e da Mastercard se reuniram com membros do governo russo em São Petersburgo para discutir as novas regras que obrigarão companhias estrangeiras de cartões a pagar um alto depósito de segurança ao banco central para trabalharem na Rússia.

As companhias disseram que as regras - aprovadas pelo parlamento russo depois que o Ocidente impôs sanções contra uma série de indivíduos e companhias devido à crise na Ucrânia - complicariam suas operações na Rússia, mas afirmaram não ter planos para sair do país.

"Em qualquer situação, ficaremos na Rússia", disse o diretor-geral da Mastercard na Rússia, Ilya Ryaby, para jornalistas no Fórum Econômico Internacional em São Petersburgo.

O diretor da Visa na Rússia, Andrew Torre, disse: "Estamos dispostos a trabalhar na Rússia e após esta reunião esperamos que uma solução de compromisso seja encontrada."

O ministro russo das Finanças, Anton Siluanov, disse a repórteres que os planos da Visa e da Mastercard de montar subsidiárias sediadas na Rússia levariam cerca de um ano e meio. Enquanto isso, elas trabalharão com os sistemas russos de pagamento existentes, afirmou.

"Estamos dispostos a cooperar nessa direção", disse Siluanov. "Acredito que vamos encontrar uma solução que sirva tanto para a Visa e Mastercard quanto para a Rússia".

Por Darya Korsunskaya

Tudo o que sabemos sobre:
FINANCASVISAMASTERCARDRUSSIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.