Continua após a publicidade

Receita
Bolinho de costela servido em uma tábua redonda de madeira, com o nome do restaurante grafado. A tábua em cima de uma mesa branca.Delicioso bolinho de costela Foto: Restaurante Bambu
Por Redação Paladar

Bolinho de costela

Aprenda a fazer esse delicioso bolinho de costela, do chef Yosef Cleando

DificuladeFácil
Tempo de preparoRápida
Rendimento8 porções
A costela é um dos pratos mais consumidos na Europa, nas Américas e Austrália. Por aqui também essa carne se tornou tradição na culinária.Preparado em fogo de chão, esse prato surgiu nas fazendas, onde os patrões matavam o gado para consumo próprio e entregavam aos peões as costelas - carne que era considerada pouco nobre e difícil de assar.Enquanto cuidavam do gado, os peões abriam um buraco no chão, onde cravavam lanças de madeira com a costela e deixavam assando por horas, no tempo, com sal grosso. A costela, com o tempo, virou protagonista e deu origem a inúmeras variações de pratos.O Restaurante Bambu compartilhou com o Paladar como fazer deliciosos bolinhos de costela. Confira:Gosta de carne? Confira receitas semelhantes:+ Ensopado de carne belga+ Bolinho de carne alemão+ Prego no pão

Ingredientes

  • 1/2 kg de farinha panko
  • 300 g de paleta desfiada
  • 50 g de cream cheese
  • 20 g de cebola cortada a Brunoise (corte em cubos bem pequenos)
  • 20 g de manteiga sem sal
  • 2 ovos
  • 8 folhas de hortelã
  • 1 colher (sopa) de farinha de trigo
  • 50 ml de creme de leite
  • Sal e pimenta-do-reino a gosto

Preparo

  • 1.Em uma panela média coloque a manteiga.
  • 2.Em seguida refogue a cebola, adicione a paleta desfiada e misture tudo em fogo baixo por 6 minutos.
  • 3.Depois, acrescente a farinha de trigo e misture por 2 minutos.
  • 4.Adicione o creme de leite, o sal e a pimenta-do-reino e mexa.
  • 5.Deixe esfriar e depois acrescente o hortelã e o cream cheese.
  • 6.Boleie toda a massa.
  • 7.Bata os ovos e passe os bolinhos nos ovos batidos e em seguida na farinha panko.
  • 8.Leve para fritar a 180°C e sirva.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.